Suzana  Motta



O que é hoje ?

Hoje é hoje , ontem foi ontem.

Ontem não pode ser hoje,
hoje não pode ser ontem e nem amanhã, que será sempre amanhã .
Com um pouco do ontem e um pouco de hoje, mas sempre amanhã.

Apesar disso o hoje, o ontem e o amanhã
 parecem ser apenas momentos de quem os sente .
Uma mistura de momentos do ontem, hoje e amanhã,
 formam a vida.

O que é vida ?

Não sei, acho que ninguém sabe.
Uns dizem que é o período biológico do ser vivente.
Mas não pode ser só isso.
Parece ser muito mais , pois afinal não é um movimento num só sentido.
É incoerente, ao mesmo tempo que tem plena coerência.
É passado, é presente, é futuro.
É dinâmica, é dolente, é loucura, é sanidade, é aprendizagem,
é ensinamento, é momento, é eternidade.

Longa, enquanto não termina e curta para ser exercida plenamente.

Até que ponto podemos ordenar e controlar tudo isso
sem perder o fio da meada?
Pois quando pensamos que estamos lidando com o hoje,
ele está repleto do ontem e com pinceladas esmaecidas do amanhã.

Tudo acaba ficando tão entrelaçado que não mais se distingue com facilidade a variedade dos momentos.

Isso é bom ? Talvez não, Talvez sim.
Nem sempre a simplicidade é o caminho mais fácil.
Mas também não é importante, o que importa é o momento direcionado.

Quem sabe a dificuldade não está aí?
Direção, rumo, caminho, finalidade...

Roteiro do que? do ontem? do hoje? do amanhã?

Depende do ponto em que se está localizado.

Pois, veja bem, uma semente hoje é a flor do amanhã,
mas pode ser uma flor hoje que foi uma semente ontem
e que estará murcha amanhã. Morreu ?

Não sei, pois ela ao murchar pode tornar-se novamente
uma semente e começar tudo outra vez.

Não sei definir em qual dos momentos é o hoje,
o ontem ou amanhã.
A não ser que a observação esteja localizada em algum ponto
e a partir daí pode-se chegar a alguns conceitos que serão
 válidos enquanto não for mudado o ponto inicial.

Porém , a interrogação maior é: prá que tudo isso???

Para se chegar à perfeição?
Que perfeição?
Quem define isso?

Por enquanto não existe nenhuma resposta e sem resposta
o único jeito é continuar perguntando, procurando,
ordenando, controlando, ensinando, aprendendo,
enfim, VIVENDO - seja lá o que isso possa significar.

(Repasse com os devidos créditos)
Poesia exclusiva do site

 








*Laur@´s Poesias



Voltar para Poesias 3


|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||

 



Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo!
CLIQUE NA IMAGEM PARA RECOMENDAR A PÁGINA!


Get a MIDI Plug-in

Webmaster & Design by Iraima Bagni/Copyright ©1999 *Laur@´s Poesias®. Todos os direitos reservados.

Editada em: 04/08/2000