Suzana Motta

Como gata no cio
encurralada,
dentro de mim mesmo
fico a tua espera.
Receosa,
querendo fugir,
mas ardendo em desejos,
me consumindo,
 com um fogo que em ondas
percorre todo meu ser.

Gato, meu gato...
não demore,
me alcance, me tome...
Até que num turbilhão
toda a água represada
venha transformar em cinzas
o fogo desta minha paixão...


(Repasse com os devidos créditos)
Poesia exclusiva do site
 







*Laur@´s Poesias



Voltar para Poesias Eróticas 1


|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||




Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo!
CLIQUE NA IMAGEM PARA RECOMENDAR A PÁGINA!




Get a MIDI Plug-in


Revisão de testo: Iza /Imagem: Mario Vidor / Webshots
Webmaster   Iraima Bagni / Design by Suzana Motta
Copyright © 1999 *Laur@´s Poesias®. Todos os direitos reservados.
Editada em:25/04/2003