Suzana Motta
 

As vezes eu gosto tanto de você
que quase perco o controle.
Se estou longe,
eu fico só pensando em estar perto.
Perto para abraçar, beijar,
acariciar você,
com toda a paixão e descontrole
que você me provoca.

Mas quando estou perto,
toda essa minha intenção fica inibida,
escondida dentro de mim.
Querendo sair,
querendo aproveitar
o meu "quase sem controle"
e extravasar a "lava de vulcão"
que trago presa dentro de mim.

As vezes, mas quase sempre,
eu gostaria muito que esses
"as vezes" não existissem,
e que eu pudesse ser
natural e simplesmente Eu.
Que pudesse mostrar para você,
que todas as vezes você está comigo,
mesmo que só em pensamento.

(Repasse com os devidos créditos)
Poesia exclusiva do site

 






*Laur@´s Poesias




Voltar para Poesias 3


|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||



Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo.
CLIQUE NA IMAGEM PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

Get a MIDI Plug-in

Midi: Amor Perdóname
Imagem composição: Webshots

Editada em:22/07/2004