"Pingo de Esperança"
Rubens Cesar Luca Álvares



Enquanto o coração bater,
Fazendo nas veias correr,
Este líquido vermelho e denso,
Ainda há um pingo de esperança.

Enquanto o cérebro funcionar,
Podendo ainda pensar,
Numa maneira de ter você,
Ainda há um pingo de esperança.

Enquanto as pernas andarem,
A estrada pode ser árdua e longa,
E apesar da distância, os pés sangrarem,
Ainda há um pingo de esperança.

Enquanto os braços movimentarem
Restando forças para lutar
Por mínimas sejam as oportunidades e as mãos alcançarem,
Ainda há um pingo de esperança.

Enquanto o corpo reagir
Mesmo já se deteriorando
Mesmo assim, se o tempo permitir,
Ainda há um pingo de esperança.

E mesmo o corpo morrendo
O espírito ainda viverá
O céu é o limite
E lá podendo te encontrar,
Ainda haverá um pingo de esperança.

 
 (Repasse com os devidos créditos)



*Laur@´s Poesias



Voltar para Poesias 3


|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||



Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo!
CLIQUE NA IMAGEM PARA RECOMENDAR A PÁGINA!




Get a MIDI Plug-in



Créditos: Revisão de Texto: IZA /  Imagem: Webshots  
 Webmaster  Iraima Bagni  /Design Suzana Motta
 Copyright © 1999 /2003 *Laur@´s Poesias® 
 Todos os direitos reservados.
Editada em: 15/08/200
3


/p>