Maria das Neves Alves Braga

 

Se um dia quiseres
Saber da agonia
Que vive em meu peito,
Sem falhar um dia;
Se queres ouvir
O que tenho sofrido,
Nas asas cinzentas
Dum pranto assim,
Pergunta, amado,
Indaga de mim!

Enquanto em meu rosto
Brilhava a alegria,
E em meu semblante
O encanto floria;
Quando eu era bela,
Sorrindo , dizias,
Que o meu doce beijo
Sabia a jasmim...
Pergunta, amado,
Indaga de mim!

Hoje as minhas tranças
Que eram de azeviche,
Estão cor de prata,
Alvas, como a neve;
E a minha voz,
Clara e argentina,
Agora é cansada,
E a nada se atreve;
Se estás junto à outra,
Em rico festim,
Pergunta, amado...
Indaga de mim!

Contaram-me que vives
Em estranhos braços,
E já nem te lembras
Deste amor sem fim...
Mas se ainda quiseres
Um último beijo,
Pergunta, amado,
Indaga de mim!


(Repasse com os devidos créditos)
Poesia exclusiva do site

 









*Laur@´s Poesias



Voltar para Poesias 3


|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||





Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo.
GOSTOU DESTA PÁGINA? RECOMENDE PARA UM AMIGO(A)!



Get a MIDI Plug-in

Midi: Out of my Life - Imagem: cantora Carol Welsman
Editada: 22/07/2004