Deny Saback  

O desanimo tomou conta de mim
Como se minha vida chegasse ao fim

O cansaço envolveu os meus dias
Minha alma não vislumbra alegrias

Perguntas me atormentam sem respostas
Minha luz apagada, minha fé morta

O que é certo agora é errado
Ser humano agora é pecado
Ser limpo agora é sujo
O nada agora é tudo
O infiel agora é amigo

E o dito fica pelo não dito

Eu no meio desse mundo
todo avesso aos valores que aprendi,
lavo meu corpo... imundo
rezo por meu espírito... perplexo
E grito calada... pra não sucumbir

 
(Repasse com os devidos créditos)







Laur@´s Poesias

 

Voltar para Poesias 3




|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||



 

Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo!
CLIQUE NA IMAGEM PARA RECOMENDAR A PÁGINA!

 

Get a MIDI Plug-in


Revisão de texto: Iza /Imagem:Webshots
Webmaster  Iraima Bagni/ Design by Suzana Motta
 Copyright © 1999/2003 *Laur@´s Poesias®.Todos os direitos reservados.
Editada em: 27/05/2003