Edardna Luz


Amor,
Nas muitas vezes
que penso em ti,
sinal da ternura de Deus,
eu me vejo em silêncio,
acariciando teu rosto
e depois,
deslizando minhas mãos
até encontrar as tuas
para beijá-las
e pedir que me abraces
e que dancemos...
e que brinquemos...
e que oremos...
E que brindemos
a alegria de ser gente
neste tempo
que prepara um outro
bem, mas bem melhor,
em que a saudade não fique apenas
abraçando a esperança...

(17/08/97)

(Repasse com os devidos créditos)

 







*Laur@´s Poesias



Voltar para Poesias 3


|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||




Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo!
CLIQUE NA IMAGEM PARA RECOMENDAR A PÁGINA!



Get a MIDI Plug-in
 


Webmaster & Design Iraima Bagni
Créditos: Revisão de Texto: IZA / Imagem: Jim Warren
  Copyright © 1999&2003*Laur@´s Poesias® / Todos os direitos reservados

Editada em:04/05/2003