Flávio



O amor, sentimento que é vida por dentro, tijolo e cimento, 
que me faz sonhar; 

O amor que revela minha veia poeta, uma vida completa 
e um leve chorar; 

O amor sem limite, indomável e firme, que não vê na velhice 
o seu fim chegar; 

O amor, a ternura que nem a agrura da vida o perturba 
ou consegue matar;

O amor que tem gosto da terra e do fogo, do tempo gostoso 
que ficou para lá! 

O amor mais sincero, tão límpido, o mais belo, que em forma de elo, 
me faz encantar;

O amor sem fronteiras, não conhece barreiras, é chama e lareira, 
que vem esquentar ;

O amor mais perfeito, latente e refeito, nasceu em meu peito 
só para te amar !


(repasse com os devidos créditos)

 











*Laur@´s Poesias



Voltar para Poesias 2





|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||




Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.

 

 


Get a MIDI Plug-in





Créditos:Revisão de Texto: IZA / Imagem: "The Goddess Art of Jonathon Earl Bowser"/ 
Webmaster & Design by Iraima Bagni / Copyright © 2000 *Laur@´s Poesias®.
Todos os direitos reservados.
Editada em:14 /04/2001