AtéATÉ QUANDO?
Fátima Irene Pinto



Até quando terás de mim esta impressão de mulher perfeita ?
Até quando terás teus olhos enfocados nas virtudes do meu coração dourado ?
Até quando guardarás minhas palavras a sete chaves no teu relicário ?
Até quando verás em mim o anjo mais brilhante do teu santuário?

Mesmo que eu não queira,

O tempo inevitavelmente te falará dos meus pecados
Encontrarás breu, muitas e muitas vezes no meu coração dourado
E por antecipação, já sofro ao ver-te de alguma forma decepcionado
Por tudo que eu quis que desse certo e deu errado.

Assim sendo,

Nunca olvides a minha humana condição
Dar-te-ei algumas involuntárias pedras e dentre elas alguma flor
Presentear-te-ei com versos puros de efêmera ilusão
E, em branco e preto, declinar-te-ei os róseos tons do meu amor.


(Repasse com os devidos créditos)
 













Voltar para Poesias 2


|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||






 

Gostou desta página?
Recomende para um Amigo(a)

 

Get a MIDI Plug-in





Revisão de Texto: IZA / Imagem: The Goddess Art of Jonathon Earl Bowser
Webmaster & Design Iraima Bagni / Copyright © 1999 &2002 / *Laur@´s Poesias® / Todos os direitos reservados.


Página editada em:20/01/2002