Nefertari 10        


A garoa lá fora molha suavemente a vidraça.
O mar dorme embalado pelas carícias do vento
enquanto olho a noite escura e quieta.
Busco você nas lembranças,
meu doce e querido desconhecido.
A tela do computador está acesa, mas vazia.
Você não veio hoje.
Não conheço teu rosto mas vejo, na imaginação,
o sorriso dos teus olhos e sinto carinho na tua voz
mesmo que esta também só chegue a mim em palavras digitadas.
Adoro tuas palavras.
São lindas!
Convidam-me a sonhar contigo,
a sentarmos na lua, mãos dadas, silenciosos,
ouvindo os sons do universo sob o brilho das estrelas.
Olho o céu opaco, sem brilho e vou para a cama,
na espera da tua vinda.
Você virá!
Trará vida àquela incômoda tela brilhante e tão vazia de você.
Deixarei de lado os devaneios para voltar a sorrir
e embalada pelo teu sorriso,
sonharemos os mesmos sonhos, meu amado desconhecido.

(Repasse com os devidos créditos)

 














Voltar para Poesias 2



|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||






Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.



Get a MIDI Plug-in
 



Imagem: Webshots
Webmaster & Design by Iraima Bagni / Copyright © 1999 *Laur@´s Poesias®. Todos os direitos reservados.

Editada em: 14/10/2000