Ruge imerso no silêncio etéreo,
Imenso, fascinante... iracundo,
- Parte de partes deste mundo -
De incontida beleza e mistérios.

Mágica, visão que a alma apeia,
Arremedo dum lábaro cintilante
A povoar os sonhos dos amantes
De ilusões, que a mente anseia.

Incessante agita-se, cambaleia
Sob ventos vários, sibilantes,
Criando alva espuma ondulante,
Que se desfaz beijando a areia.

Embevecido, olho o imenso manto
Onde o sol faz-se em aconchego,
E eu...castos versos de chamego,
Sentido choro deste meu canto.

Aldovandro Carvalho®
(Repasse com os devidos créditos)












*Laur@´s Poesias




Voltar para Poesias 1


Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.



Get a MIDI Plug-in


Créditos: Imagem: PrintArtst Premium/ Webmaster & Design Iraima Bagni
Copyright © 1999 *Laur@´s Poesias®. Todos os direitos reservados.


Página editada em: 14/06/2001