Nefertari10


Impróprio foi o momento em que você saiu da minha vida.
Entrou nela de mansinho, veio não sei de onde, 
seguiu meus passos e velou meu sono.
Me fez musa, me fez rainha, me fez noiva, me fez
feliz.

Aceitou sonhar comigo, sentar ao luar,
olhar estrelas, escutar o mar e me amar como sou.
Aceitou passear na praça, comer pipoca 
E escutar a bandinha tocar no coreto.
Aceitou ser meu amigo, meu querido e meu
amor.

Aceitou meu bom dia e meus beijos de boa noite,
aqueles que mandava pela estrela que elegemos como nossa. 
A mais brilhante, a mais linda.
Linda como eram lindos os sonhos que eu tinha.
Tardes de Sábado ficarão para sempre em meu pensamento
E você ficará para sempre na minha lembrança.
Imprópria foi tua saída da minha vida, tão repentina como tua chegada,
sem aviso, sem porque, me fazendo sepultar tudo.
Hoje caminho sozinha pela praia . 
Confesso que ainda recordo do encontro real que nunca tivemos.
E, às vezes, olho para trás para ver se você não está ao longe.
Abaixado, disfarçando, pegando conchas.
Confesso que ainda olho, toda noite para nossa estrela e mando teu beijo por ela
E a cada manhã meu bom dia primeiro é para você.
Teu último e-mail ainda está lá. 
Não deletei.
Está só, talvez como ultima esperança 
de uma ultima palavra. 
Sei que será apenas adeus, mas ao menos você terá ido por inteiro.
Deixará um enorme vazio e muita, muita
saudade de um breve espaço de tempo, 
lindo, mas como você, Impróprio.



 










*Laur@´s Poesias



Voltar para Poesias 1




Gostou desta página?
Recomende para um Amigo(a)


Get a MIDI Plug-in


Webmaster & Design by Iraima Bagni/ Copyright © 1999  
*Laur@´s Poesias®. / Todos os direitos reservados.
Página editada em: 10/12/2000