Emerson Moreira®

Não sou físico e nem metafísico
Sou uma aparição triste
De um mundo desencantado.
Estou sempre exausto, 
Doentio, deselegante,
Ridículo...
Sou francamente desumano
Não tenho herói.
O poder das trevas embotou minha visão,
Só me restaram ruínas.
Vejo o mundo por dentro,
sinto o maior dos pesadelos.
Tenho uma visão do mundo mais
Forte do que poderia ver.
As pessoas vêem o mundo por fora,
eu o vejo por dentro.
Sofro...
Sou um corpo triste
Uma espécie de Sísifo
Não posso parar
Pois habito o vazio.,
Eu sou a desconexão
Entre o tempo e o sentido
estou radicalmente só
ocupado pela alucinação permanente
de um presente que não pode parar.
Eu sou o fim...

(Repasse com os devidos créditos)











 

Voltar para Poesias 1



Gostou desta página?
Recomende para um Amigo(a).


Get a MIDI Plug-in

 


Revisão de Texto: IZA/  Imagem: "Prizm Break Gallery"/Webmaster & Design Iraima Bagni
Copyright © 1999 *Laur@´s Poesias® Todos os direitos reservados.


Página editada em:13/09/2001