Frederico Régis®

Gostaria de dizer do amor
Guardado em meu coração
Dedicado a ti
Ou simplesmente
“Eu te amo!”

Mas não...
Meu destino pede que 
Eu escorra toda a água
Deixe que o próprio vento seque
Nossa história que há em mim.

Foste embora
Como estimada coisa
Que se perde...
Caíste no silêncio absoluto

Agora a cidade segue
As noites seguem,
As músicas vão saindo das paradas de sucesso
Em detrimento de novas modas -
O progresso da vida.

E tu, que era tão boa, foi-se...
Há uma perda em mim – (uma marca)
(Hoje mesmo senti teu cheiro e enlouqueci!)

Mas, o que fiz para evitar esta perda?

Muito pouco – sabemos.
Mas, como viveríamos juntos, se pouco nos cabíamos?
Como, meu Deus, levaríamos este veleiro,
Se não havia vento nem remos?

Profundamente percebo que éramos oblíquos...
Mas, mesmo sabendo das limitações,
Te amo
Pelo que és na essência,
Pela voz,
Pelo porte e imagem
E ainda tremo
Quando me lembro!

(Repasse com os devidos créditos)











Voltar para Poesias 1



Gostou desta página?
Recomende para um Amigo(a).


Get a MIDI Plug-in

 


Revisão de Texto: IZA/Imagem: PrintArtist Premium 
Webmaster & Design Iraima Bagni/ Copyright © 1999 *Laur@´s Poesias® 
Todos os direitos reservados.


Página editada em: 07/07/2001