O amor verdadeiro
Não se conforma com brigas.
Diante dos desentendimentos
e das intrigas,
se retrai e chora.
Condena a indiferença,
a mágoa e o rancor.
Tudo que é nocivo deplora.
É inimigo da dor!
Nele estão contidos os mais puros sentimentos,
Sua construção começa por dentro,
como fruto de nossas palavras,
nossos atos, nossa ação!
Tem como aliados o respeito e a confiança,
como companheira a esperança,
Está sempre presente onde há entendimento.
O verdadeiro amor nasce e cresce a partir do coração!

Walter Pereira Pimentel
(Repasse com os devidos créditos)

 

 









*Laur@´s Poesias




Voltar para Poesias 1




Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.



Get a MIDI Plug-in


Créditos: revisão de texto: Iza /Webmaster & Design Iraima Bagni
Copyright © 1999 *Laur@´s Poesias®.Todos os direitos reservados.


Página editada em:05/09/2001