Que meus olhos vejam os seus
Num colorido sem fim de magia e encanto...
Num céu existente para nós dois...
Na cumplicidade dos amantes..
Na calma de tudo...
Na tranquilade que o amor requer.
Que as cores sejam as do desejo...
O mais puro deles.
Querer e transcender,
O visível.
Invisível.
Infinitamente,
porque não se pode medir até onde vai..
Finito,
porque não se pode precisar o tempo.
E, quando se puder medir sentimento,
Ele não existe o suficiente.
Incomensurável..
Explicações?
Não as tenho..
É materialização de tudo..
Afinidades..energias..
De onde vem, também não sei...
Pervagar em caminhos, eis a missão...
Pervencer, eis a resposta...
Neste arco-íris astral..
De buscas e cores..
Não saio do lugar..
Parei de tentar querer explicar..
Sinto, num doce querer ..
Sinto em cada pedaço da vida,
em cada consciência que busco..
Assusto-me..
Refaço-me..
E continuo ...
Cortada pela ânsia..
Desconectada da ansiedade pela fé...
Pelo encontro..
Equilíbrio,
Dádiva,
Beleza,
Existir!

(Jane Lagares)









*Laur@´s Poesias




Voltar para Poesias 1



 

Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.




Get a MIDI Plug-in



   

Créditos: Webmaster & Design by Iraima Bagni 
Copyright © 1999 *Laur@´s Poesias®. / Todos os direitos reservados.

Página editada em: 28/10/2000