Qual coisa é essa
que de modo sutil se apresenta,
dentro de mim começa
E todo o meu ser esquenta?

De repente, vai surgindo,
devagar, de forma lenta,
aos poucos vai me invadindo,
como o nascer da tormenta...

E a isso vou sucumbindo.
Meu coração não agüenta,
as forças me vão sumindo,
nesse amor aos cinqüenta.

Amor maduro, amor infindo,
que a tudo corrói, violenta,
O corpo vai consumindo
E o coração se arrebenta.

Mas, ainda assim é lindo...
Esse sentir que atormenta,
A vida vai ressurgindo,
Nesse meu amor aos cinqüenta!

P.P.P. Lima®
(Repasse com os devidos créditos)









 

*Laur@´s Poesias



Voltar para Poesias 1



Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.



Get a MIDI Plug-in


Créditos: Revisão de Texto: IZA/ Imagem: WebShots / Webmaster & Design Iraima Bagni
Copyright © 1999  *Laur@´s Poesias®. Todos os direitos reservados.


Página editada em:12/10/2001