Rua Ramalhete
(Tavito e Ney Azambuja)

 

Sem querer fui me lembrar
De uma rua e seus ramalhetes,
O amor anotado em bilhetes,
Daquelas tardes.

No muro do Sacré-Coeur,
De uniforme e olhar de rapina,
Nossos bailes no clube da esquina,
Quanta saudade!

Muito prazer, vamos dançar
Que eu vou falar no seu ouvido
Coisas que vão fazer você tremer dentro do vestido,
Vamos deixar tudo rolar;
E o som dos Beatles na vitrola.

Será que algum dia eles vêm aí
Cantar as canções que a gente quer ouvir?

 










*Laur@´s Poesias

 



|| Voltar para Letras & Músicas || Menu Principal || Menu das Poesias ||





Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.


Get a MIDI Plug-in


Editada em:05 /06/2001

Webmaster Iraima Bagni & Design by Suzana Motta  
Copyright © 2000 *Laur@´s Poesias®. Todos os direitos reservados.

Créditos
Imagem Sintra / Portugal
Arte Final Suzana Motta