Poeira ao Vento
(Kansas/Sara Brightman)



Eu fecho meus olhos
Somente por um momento e o momento acaba.
Todos os meus sonhos
Passam diante de meus olhos, uma curiosidade.
Poeira ao vento,
Tudo que são é poeira ao vento.

A mesma velha canção,
Apenas uma gota de água num mar sem fim.
Tudo que fazemos,
Desmorona-se no chão, embora nos recusemos a ver.
Poeira ao vento,
Tudo que somos é poeira ao vento.

Não insista,
Nada dura para sempre, exceto a terra e o céu.
Tudo desaparece,
E todo o seu dinheiro não comprará outro minuto.
Poeira ao vento,
Tudo que somos é poeira ao vento...
(tudo que somos é poeira ao vento)


 

 










*Laur@´s Poesias
 




|| Voltar para Letras & Músicas || Menu Principal || Menu das Poesias ||





Gostou desta página?
Recomende para um Amigo!



Get a MIDI Plug-in


Créditos:Imagem: Josephine Wall
Webmaster  Iraima Bagni - Designer Suzana Motta
Copyright © 1999 &2004  *Laur@´s Poesias® - Todos os direitos reservados

Editada em: 13/05/2004