F Comme Femme

 Salvatore Adamo

Ela desabrochou numa bela manhã
no jardim triste de meu coração.
Trazia os olhos do destino,
assemelhava-se a minha felicidade?

Oh, ela se parecia com minha alma?
Eu a colhi, ela era mulher,
Femme como "F" rosa, como flor.

Ela transformou meu universo,
Encantou toda a minha vida,
A poesia cantava no ar,
Eu tinha uma casa de bonecas.

E em meu coração ardia minha chama,
Tudo era belo, tudo era mulher,
" Femme" com um "F" mágico, "F" de fada.

Ela encantava-me cem vezes por dia
Com o doce arrimo de sua ternura.
Minhas cadeias estavam trançadas pelo amor,
eu era mártir de suas carícias.

Eu era feliz... e Seria eu um infame?
Mas eu a amava, ela era mulher.

Um dia, o pássaro tímido e débil
Veio falar-me de liberdade.
Ela arrancou-lhe as asas,
O pássaro morreu com o verão.

Naquele dia fez-se o drama
e, apesar de tudo, ela era mulher,
Femme com um "F" todo cinzento, de fatalidade.

Na hora da verdade
Havia uma mulher e uma criança,
Aquele menino em que eu me convertera
Contra a vida, contra o tempo.

Estou encolhido dentro de minha alma
e compreendi que ela era mulher.

 












*Laur@´s Poesias




|| Voltar para Letras & Músicas || Menu Principal || Menu das Poesias ||





Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.


Get a MIDI Plug-in


Editada: 17/02/2005