Moacir Cunha
 


A flor do sentimento
Só desabrocha em forma de uma linda rosa
Diante do tão misterioso tempo...

Quando suas pétalas amadurecem,
Caem e tocam o frio chão
Do esquecimento
E enfim percebemos
Que elas só secaram
Por que alguém deixou de regar
Esse delicado sentimento
E o tal tempo, então,
Se encarrega de disseminá-las
Por entre a humanidade,
Até que cada pétala,
Mesmo que seca,
Encontre alguém com bondade no coração
E disposto a regá-la,
Dando-lhe vida novamente 
Fazendo com que
O carinho renasça da paixão...

Mas mesmo depois do tempo passar,
Secando todas essas pétalas,
Uma única nunca estará seca.
Poderá murchar e enrugar,
Mas sempre estará viva,
Pois o sentimento
Ainda corre em suas veias,
Mesmo se esquecida pelo tempo...

Você é a única responsável
Pela vida dessa última pétala,
Pois somente ela sobreviveu
E o simples fato de você existir
Me faz sentir
Que essa pétala que sobrou
Só poderia ser sua,
Alguém que meu coração
Sempre, sempre amou...


(Repasse com os devidos créditos)






*Laur@´s Poesias


 

Voltar para Mensagens 1



|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||




Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.


Get a MIDI Plug-in


Créditos: Revisão de Texto: IZA / Midi: Copyright  Bruce DeBoer  /Imagem: Graphics Melode`s 
Webmaster & Design Iraima Bagni / Copyright © 2000 &2002 / *Laur@´s Poesias® / Todos os direitos reservados.


Página editada em:15/03/2002