Perdão...

Max Yuri



Aos dignos, proponho uma ajuda
Que abrange o auge da minha solidão
que recorda como última despedida seu amor...
Secaram minhas lágrimas...

Entre todos clamo a água vivida em sangue...
Que corta minha alma cega por piedade
Há anos amaldiçoei minha existência
Que recordava como decreto de esperança.

Vultos virgens e ingênuos
Darei a mim o mais significante fim
O de estar entre vocês
Piedade..piedade..me assola...

Faça ver...não a morte
Clamarei por uma ilusão feliz...
Que adormeça minha podre carne...
E meu frígido coração...

Dentre todos...meu pai...
Meus poucos amigos chora sua derrota...
De ter um animal...não um filho...
Q' esmurra tua beleza em toques dignos de pena...

Perdão.... perdão pai...
Indigna criação retira sua palavra de seu texto
Seu filho....não tem nome..
Ajude-me...por favor!!

Morra comigo antes sua benção
Que seu rosto inclinado perante minha abominação,
Psicótica criança mata seus sonhos...
Em vez de seus amores...



(Repasse com os devidos créditos)





*Laur@´s Poesias
 

 
Voltar para Mensagens 1



|| Home Page || Menu Principal ||
Menu das Poesias ||




Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.




Get a MIDI Plug-in


Créditos: Revisão de Texto: IZA / Imagem: se voce souber me avisa? / ArtFinal Iraima Bagni
Este site é melhor  visualizado com o  Internet  Explorer em resolução 800 x 600
Webmaster & Design Iraima Bagni / Copyright © 2000 &2002 / *Laur@´s Poesias® / Todos os direitos reservados.


Página editada em:08/09/2002