Lourdes Ferreira Motta



O sol ameno,
dourado,
obediente,
sereno...
em missão...
ao término do dia,
um artista,
colorindo a amplidão!

Conta-me,
consegues tão só,
cumprir fiel destinação?
Quando preciso
de companhia
e aprovação!!!

Não, não estás só...
Por um instante,
imaginei o imponderável,,,
Planejada disposição
infinito sustém o infinito.

Caos?... ordenado, imutável!!!
Aparente semelhança...
estamos juntos e sós;
colocados lado a lado
interminável cadeia,
não se juntam,
não é fado!

Quem somos nós?
astros, estrelas?
de quais grandezas?
pra qual mister
nos aprontou
o mestre
de todas as certezas?!!!

Estrelas;
Sol;
queremos saber?

Deus nos criou,
para o louvor
de sua glória...

Para crer, só
é requerido
o amor...

 
(Repasse com os devidos créditos)

Poesia exclusiva do site





Laur@´s Poesias

 

Voltar para Mensagens 1




|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||





Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo!
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

Get a MIDI Plug-in


Revisão: Iza /Imagens:Webshots
Webmaster  Iraima Bagni/ Design by Suzana Motta
 Copyright © 1999/2003 *Laur@´s Poesias®. Todos os direitos reservados.

Editada em: 11/09/2003

>