Design Iraima Bagni


Walter Pereira Pimentel
 

 

Como o Sol que nasce para todos
E a todos aquece sem discriminação
Assim também deveria ser a paz
Natural, abrangente e de sentido verdadeiro
Diferente da que grassa no mundo inteiro
Imposta pelo troar de um canhão
Pela opressão da autoridade e do dinheiro
Da exploração do fraco pelo forte
Não! Essa é a paz da indignidade
Impregnada do cheiro da morte
Precisamos da paz que não oculte rancor
Que venha do perdão e da união
Que brote espontaneamente em cada coração
Inspirada pelo Criador
A paz da justiça e da igualdade
Da partilha e da humildade
Que nos leve ao entendimento
Ao diálogo, à fraternidade...
Como quem abre um sorriso
E estende as mãos
Para distribuir rosas
Tenhamos os mesmos gestos
Abrindo o coração e as mãos
Para distribuir paz
Só vive em paz
Quem vive a paz!



(Repasse com os devidos créditos)





*Laur@´s Poesias


Voltar para Mensagens 1



|| Home Page || Menu Principal ||
Menu das Poesias ||




Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.



Get a MIDI Plug-in


Créditos: Revisão de Texto: IZA / Gif  Anjo: Perplexo / ArtFinal Iraima Bagni 
Webmaster & Design Iraima Bagni / Copyright © 1999 &2002 / *Laur@´s Poesias® / Todos os direitos reservados.


Página editada em:10/02/2002