Luis Lêdo Motta Mello



Quando o sol se vestia lá no prado
E no céu ensaiava um novo dia,
O "toc-toc" de um pilão a gente ouvia
Sob a latada do quintal, alí do lado.


Era a velha xucuru,Tulía,
Pilando firme o café torrado
Cantando baixo em tom afinado,
Canções da aldeia que deixara um dia.


E eu, criança, me encantava tanto
Absorvido no dialeto, no canto
Da idosa índia no velho pilão...


Ainda escuto o "Toc-Toc" alado
Nas asas da crença, no quarto abafado
Da minha casa de recordação

(Repasse com os devidos créditos)



:| Home |:| Poesias da Lêda |:| Poesias de Luis Lêdo |:| Ler Livro |:|



Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!


Get a MIDI Plug-in

Sobreposição de Imagens: Fotopolis e WebShots

|:| Poeta Parceiro |:|

 

Editada: 09/09/2003