Solidão

Luis Lêdo Motta Mello

 

 

A solidão é como um bom licor

com o sabor que só a alma tem.

É uma bebida para os que sofrem a dor

de amar muito. Esse licor faz bem !!!...

 

 

É como mel... Se rapadura fosse,

teria a raspa açucarada e boa.

Porém cuidado: quando a calda é doce,

beba aos poucos. Muito doce, enjoa.

 

 

É como a ave procurando o ninho

que o gavião destruidor levou.

Deixando triste, pobre passarinho,

que de tristeza nunca mais voou.

 

 

A solidão, p'ra quem a tem, parece,

também, mistura de licor com sal.

Quando embriaga se transforma em prece

e a ressaca, sem dosar, faz mal.

 

 

Somente aquele que, no seu fadário,

Sofre o abandono de uma paixão,

esse sim, gosta de ser solitário.

Eu, por exemplo, amo a solidão.

 

 

(Repasse com os devidos créditos)



Formatado por Lêda Yara

 

 


:| Home |:| Poesias da Lêda |:| Poesias de Luis Lêdo |:|



Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!


Get a MIDI Plug-in


Imagens: WebShots


|:| Poeta Parceiro |:|

Página editada em: 08/08/2003