Naquela Noite...

Lêda Mello


Na noite em que você me disse adeus,
foi como se eu despertasse de um longo sonho
povoado por um personagem imaginário
preenchendo lacunas das minhas carências.

Na noite em que você me disse adeus,
eu me dei conta de que percorrera caminhos
através do deserto das minhas fantasias,
sedenta, querendo alcançar uma miragem.

Na noite em que você me disse adeus,
eu tive a consciência de que, durante anos,
vagara por um universo sem horizontes,
colhendo algumas alegrias e uma constante solidão.

Na noite em que você me disse adeus,
acenei um adeus para um ciclo da minha vida.
O ciclo das angústias e das incertezas,
fiéis companheiras da minha ilusão.

Na noite em que você me disse adeus,
eu percebi o irreal criado em minha mente.
Precisei buscar num álbum de fotografias,
a certeza de que havia algum passado.

Na noite em que você me disse adeus,
não veio a lágrima dorida que eu antevia,
tampouco a dor que tanto eu temia,
nem a saudade comigo ficou.

Na noite em que você me disse adeus,
- um adeus sem palavras, dito em atitudes -
tranqüilamente, escutei o silêncio da sua partida.
Partida? Como partir de onde não se esteve?!

Arapiraca (AL), 19.04.2004

(Repasse com os devidos créditos)

 

 





:| Home |:| Poesias da Lêda |:| Poesias de Luis Lêdo |:|



Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!



Get a MIDI Plug-in

Imagem: WebShots

|:| Poeta Parceiro |:|


Editada: 02/08/2004