Nesta noite mágica
em que persisto silenciosamente
a lucidez se excede e se espreguiça
na distância que nos abraça

Invento-te nesta ausência magoada
pássaro cortando a minha boca
ainda imaginada do teu sabor

Viajo no escuro insustentável
das palavras íntimas e lisas
que o corpo adoça e sustenta

Nesta noite húmida de ti
ficam as palavras sonhadas
neste caminho de eterno retorno
à luz etérea do desejo nocturno

António Sem
Parede/Portugal
(Repasse com os devidos créditos)







*Laur@´s Poesias




Voltar para Poesias Eróticas 1


|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||





Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo!
CLIQUE NA IMAGEM PARA RECOMENDAR A PÁGINA!



Get a MIDI Plug-in



Revisão de Texto: IZA /Midi: Luciano Quiñones/ Sobreposição de  Imagens:
WebShots  e Erótica Free
Webmaster & Design Iraima Bagni
/ Copyright © 1999 / *Laur@´s Poesias® / Todos os direitos reservados. Editada em:25/03/2002