Alcova


Rubens Cesar Luca Alvares



Lembras?
De baixo dos lençóis, os nossos ruídos
Produzindo um acorde maravilhoso
O som saindo de nossos lábios sedentos
Emitindo palavras de carinhos e malícia?

Lembras?
Das nossas mãos atrevidas, a percorrer nossos corpos,
Tal qual um artesão, a esculpir com desejo, tão ardente paixão
Arrancando suspiros de arrepios e tesão?

Lembras?
Dos nossos corpos suados, a misturar os aromas
Roçando voluptuosamente, arrancando gemidos de prazer
Acabando por entorpecer nossos sentidos?

Lembras?
Das nossas loucuras, sem censuras
A descobrir movimentos mágicos
A procurar posições frenéticas e loucas?

Lembras?
De nossa alcova toda desarrumada,
Das nossas roupas espalhadas,
Daquele cheiro de amor pelo ar?

Lembras?
É claro que lembras... como poderia esquecer
Das noites de amores sem trégua
Dos gozos, gozados ao extremo
Até o esgotamento de nossas forças?

Lembras?
Nada poderia apagar esses momentos
Até as paredes guardam impregnadas
As imagens ali retratadas,
O cheiro de amor e o som dos gemidos.

03/02/2003
(Direitos autorais reservados)
Poesia exclusiva do site






*Laur@´s Poesias

 

Voltar para Poesias Eróticas 1


|| Home Page || Menu Principal ||
Menu das Poesias ||




Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo!
CLIQUE NA IMAGEM PARA RECOMENDAR A PÁGINA!
 

  Get a MIDI Plug-in
 


Webmaster & Design Iraima Bagni - Créditos: Revisão: IZA - Imagem: Fotopolis
 Copyright © 1999  & 2004 *Laur@´s Poesias® - Todos os direitos reservados.


Editada em:  22/04/2004