Maju/ctba



Sou um trabalhador que levanta na madrugada
Deixo os braços quentes da mulher amada
Para o calor da condução sempre lotada
E passo o dia ou semana longe da garotada

Sou um trabalhador que não vejo meu filho nascer
Também só o vejo crescer e só já desenvolvido
Saio de casa no amanhecer e só volto ao anoitecer
Deixo o filho dormindo e já o beijo de novo adormecido

Ah! Sou um trabalhador, que moro em quarto e cozinha
Ou mesmo que morasse em casa grande ou apartamento
Mas sou aquele trabalhador privilegiado sem o tormento
De ter que viver desempregado trabalhando em coisinha

Porque seja qual for a profissão tenho um trabalho
Mesmo que seja um dentista, professor ou advogado
Seja um marceneiro, pedreiro ou ajudante da construção
Sou um trabalhador que trabalha com afinco e com paixão

Ah! Sou aquele que trabalha e não sabe nem se sente dor
Que não pode faltar porque tem muitos querendo meu lugar
Sou um trabalhador, aquele que sonha com seu amor
Um trabalhador distante da nação, mas perto do Salvador..


(Repasse com os devidos créditos)







*Laur@´s Poesias



Datas Especiais



|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||





Gostou desta Página?
Recomende para um Amigo!
GOSTOU DESTA PÁGINA? RECOMENDE PARA UM AMIGO(A)!



Get a MIDI Plug-in


Revisão de Texto: IZA / Imagem: WebShots e Revistas
Webmaster & Design Iraima Bagni
Copyright © 1999 &2002 / *Laur@´s Poesias® / Todos os direitos reservados.


Página editada em:28/04/2003