Soneto para  Mamãe
José Antônio Gama de Souza

 

Por às vezes do lodo nascer
Uma bela e perfumada flor
Fruto exclusivo da dor
Pensa-se a poesia ser.

Traduzir expressão mais sentida
Faz sempre o poeta, a tristeza?
Poema maior com beleza
Exprime o gozo da vida.

És minha mãe, heroína
E terás em tua sina
Do meu filial coração...

Quero que saibas agora
Sempre de mim, em penhora
O amor e a gratidão!

(Repasse com os devidos créditos)












































*Laur@´s Poesias

 


Datas Especiais



|| Home Page || Menu Principal || Menu das Poesias ||



 

Envie esta Página para um Amigo(a)!
Clique na imagem abaixo.


 


Get a MIDI Plug-in


Créditos: Revisão de Texto: IZA/Imagem: WebShots
Webmaster & Design Iraima Bagni/Copyright © 2000 *Laur@´s Poesias®.Todos os direitos reservados.

Página editada em: 06/05/2001